Saltar para o conteúdo principal

Horário eleitoral já foi visto por 64%

Eleições -

Metade (49%) do eleitorado brasileiro não tem interesse nenhum interesse pelo horário eleitoral dos candidatos a presidente na TV, e os demais se dividem entre quem tem muito interesse (18%), um pouco de interesse (32%) ou não opinaram sobre o tema (1%).

O grau de interesse no horário eleitoral da eleição deste ano está em linha com o registrado em 2014, logo após o início do programa dos candidatos na TV: no final de agosto de 2014, 18% declaravam ter muito interesse no horário eleitoral dos candidatos a presidente, e 32% tinham muito interesse.

O horário eleitoral dos candidatos a presidente na TV é avaliado como muito importante para a decisão do voto de 36% dos eleitores para este cargo, no mesmo patamar dos que avaliam que esse conteúdo seja nada importante (35%). Uma parcela (28%) do eleitorado vê o horário eleitoral como um pouco importante para decidir o voto, e 1% não opinaram sobre o tópico. O programa dos candidatos é visto como muito importante com índices acima da média entre os eleitores com grau mais baixo de escolaridade (42%), de menor renda (42%) e no orte (43%) e Nordeste (46%).

Os eleitores que mais valorizam o horário eleitoral são os que apontam, na pesquisa estimulada de voto, preferência por Marina (47%) e Alckmin (43%), Ciro (40%) e Haddad (40%). Na parcela que vota em Bolsonaro, cai para 33%. Entre os indecisos, 41% apontam que a programação eleitoral na TV é muito importante para o voto presidencial, ante 18% na fatia do eleitorado que vota em branco/nulo.

A maioria dos eleitores (64%) já assistiu algum dia pela TV à propaganda dos candidatos a presidente. Entre os mais jovens, a audiência desses programas ficou acima da média (70%), assim como entre quem estudou até o ensino superior (70%).

Os eleitores também foram consultados sobre as propagandas curtas dos candidatos a presidente, exibidas ao longo da programação regular das TV's, e 58% disseram ter assistido a alguma delas.

Programa jornalístico de tv é a principal fonte de informação sobre os candidatos a presidente

A TV é o principal meio de informação política dos eleitores brasileiros quando querem se informar sobre os candidatos a presidente da República. Aos eleitores foi apresentado uma lista com 12 meios de informação e eles tiveram que declarar qual ou quais eram os mais importantes para se informar sobre os candidatos à Presidência da República. Uma parcela de 35% declarou se informar pelos programas jornalísticos da TV, 28%, por meio do horário eleitoral exibido na TV, 22%, via notícias em sites de jornais ou de revistas e 21%, via notícias no Facebook.

Com índices mais baixos, aparecem: site do candidato (16%), notícias no WhatsApp (11%), programas jornalísticos no rádio (10%), jornais impressos (9%), horário eleitoral no rádio (7%), notícias no Instagram (5%), notícias em revistas impressas (4%) e notícias no Twitter (3%). Uma parcela de 6% não se informa por nenhum desses meios, 3% não buscam informações sobre os candidatos e 2% não opinaram.

Nesse levantamento, no dia 10 de setembro de 2018, foram realizadas 2.804 entrevistas presenciais, em 197 municípios, com eleitores de todas as regiões do país. A margem de erro máxima é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos, para o total da amostra.

Na análise das variáveis sociodemográficas, observa-se que a distribuição do índice de menção aos programas jornalísticos na TV é bem homogênea - destacando-se entre os moradores da região Norte (41%). Já, o índice de menções ao horário eleitoral recua conforme aumenta o grau de instrução (31% entre os menos instruídos ante 21% entre os mais instruídos) e a renda familiar mensal do entrevistado (31% entre os mais pobres ante 16% entre os mais ricos) e alcança o patamar mais alto entre os moradores da região Norte (38%).

O índice de menções a notícias em jornais ou revistas online alcança patamar mais alto entre os mais jovens (35%), entre os mais instruídos (42%) e entre os mais ricos (40%) e cai entre os segmentos opostos. Por fim, o índice de menções às notícias no Facebook é mais alto entre os mais jovens (35%) e entre os que têm instrução até o ensino médio (28%).

Na análise por intenção de voto para presidente da República dos candidatos mais bem colocados (Jair Bolsonaro, Ciro Gomes, Marina Silva e Geraldo Alckmin), observa-se uma importante diferença em quais os meios de informação mais importantes para conhecer os candidatos. Entre os eleitores de Bolsonaro, os meios de informação mais importantes são os programas jornalísticos na TV (35%), as notícias em jornais e revistas online (33%) e as notícias no Facebook (31%). Já, entre os eleitores de Ciro, de Marina e de Alckmin, os meios mais importantes são os programas jornalísticos na TV (respectivamente, com 37%, 33% e 38% de menções) e o horário eleitoral na TV (respectivamente, com 34%, 39% e 36%).

Relatório 1
Relatório 2