Saltar para o conteúdo principal

Distância entre Witzel e Paes cai, e eleição do Rio está indefinida

Eleições -

A eleição para governador do Rio de Janeiro chega à véspera da eleição indefinida, apesar da vantagem que Wilson Witzel (PSC), com 53% das intenções de votos válidos, mantém sobre Eduardo Paes (DEM), que aparece com 47%. O movimento das duas candidaturas ao longo do 2º turno explica essa indefinição: na primeira pesquisa realizada pelo Datafolha nesta segunda fase da eleição, entre os dias 17 e 18 de outubro, o ex-juiz federal tinha 61% das intenções de voto, ante 39% do candidato do DEM. Levantamento realizado nesta semana, entre os dias 24 e 25, apontou diminuição da diferença entre eles de 22 para 12 pontos (56% para Witzel, 44% para Paes), e agora apenas seis pontos percentuais os separam.

Indecisos e eleitores que têm uma opção de voto mais ainda não estão totalmente decididos podem continuar a provocar mudanças na preferência por um dos dois candidatos até a votação.
A contagem de votos válidos não inclui percentuais de votos em branco, nulos e indecisos. A apuração e divulgação do resultado das eleições pela Justiça Eleitoral também contabiliza somente os votos válidos

Na contagem do total de votos, o candidato do PSC passou de 47% para 44% nos últimos quatro dias, e seu oponente, de 37% para 40%. Uma fatia de 9% pretende votar em branco ou anular (eram 11%), e 7% estão indecisos (eram 6%).

A alta de Paes no Rio de Janeiro, cidade que governou por oito anos, alavancou sua reação do longo deste 2º turno. Na pesquisa realizada entre 17 e 18 de outubro, Witzel tinha 46% na capital do estado, contra 41% do candidato do DEM. No levantamento realizado no meio desta semana, o ex-prefeito já aparecia numericamente à frente do adversário entre os cariocas, embora em situação de empate técnico (45% a 42%). Na véspera da votação, a cidade do Rio agora tem Paes na liderança (52% a 37%). No interior, Witlzel se mantém em vantagem (49% a 31%), embora essa distância já tenha sido mais confortável para o candidato do PSC (no último levantamento, ele tinha 51%, ante 28% do ex-prefeito; na pesquisa realizada na semana passada, o placar era de 52% a 24% a favor do ex-juiz).

O candidato do PSC leva vantagem no conhecimento sobre o número de urna: 82% de seus eleitores mencionam corretamente seu número, ante 62% dos que declaram voto em Paes.
Entre os eleitores de Witzel, 90% dizem estar totalmente decididos sobre seu voto para governador. Na parcela que prefere Eduardo Paes, a taxa de totalmente convictos é de 86%. Entre quem vota em branco ou nulo, 81% estão totalmente decididos, e 19% ainda podem mudar.

Baixa a pesquisa completa