Saltar para o conteúdo principal

Cai aprovação à gestão Doria em SP

Opinião Pública -

A taxa de aprovação da gestão João Doria (PSDB) pelos paulistanos caiu de 41% no início de junho para 32% atualmente. Sua taxa de reprovação, no mesmo período, passou de 22% para 26%, e cresceu de 34% para 40% a fatia dos que consideram o governo do tucano regular. Há ainda 2% que preferiram não opinar sobre o tema. No início do mandato de Doria, em fevereiro deste ano, seu governo era visto como ótimo ou bom por 44%, ou seja, houve recuo de 12 pontos em seu nível de aprovação desde então. A taxa de ruim ou péssimo, que era de 13%, subiu 13 pontos nesse intervalo, e a avaliação regular, que era de 33%, cresceu sete pontos. Em fevereiro, 10% não tinham opinião sobre a gestão atual da capital paulista, oito pontos a mais do que atualmente.

Os segmentos em que a aprovação à gestão Doria caiu com mais intensidade, desde junho, foram na faixa de idade entre 35 e 44 anos (de 44% para 32%), entre os mais escolarizados (de 53% para 38%), na faixa de renda mensal familiar de 5 a 10 salários (de 57% para 37%) e na região norte da cidade (de 42% para 26%). O prefeito tem taxa de aprovação acima da média entre os mais ricos, com renda familiar acima de 10 salários (54%), na região oeste da cidade (47%) e entre aqueles que se locomovem principalmente de carro pela cidade (42%).

De 0 a 10, a nota média atribuída ao desempenho de Doria até o momento é 5,4, ligeiramente abaixo da verificada no levantamento anterior (5,7). No início do mandato, a nota média era 6,2.
Nesse levantamento, nos dias 04 e 05 de outubro de 2017, foram realizadas 1.092 entrevistas presenciais com moradores da cidade de São Paulo, com 16 anos ou mais, de todas as regiões da cidade. A margem de erro da pesquisa é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos considerando um nível de confiança de 95%.

A maioria (64%) dos moradores da capital paulista avalia que Doria fez pela cidade, até o momento, menos do que eles esperavam. Para 21%, o prefeito tem cumprido as expectativas e fez o que esperavam que ele fizesse, e 11% avaliam que o tucano tem feito pela cidade mais do que eles esperavam. Há ainda 2% que emitiram opiniões diversas das consultas e outros 2% que não opinaram. Na comparação com junho, a taxa dos que acreditam que o prefeito tem feito menos pela cidade do que o esperado, que era de 53%, subiu 11 pontos. Em abril, após três meses de mandato, esse índice era de 47%, e em fevereiro, de 39%.

Quando a consulta é voltada sobre as realizações de Doria no bairro dos paulistanos, 75% deles avaliam que o prefeito fez menos do que o esperado (em junho, 74%, no mesmo nível atual). Os demais avaliam que o tucano fez pelo bairro em que moram o que era esperado (12%), fez mais do que esperavam (5%), e 5% declararam espontaneamente que ele não fez nada. Há ainda 1% que mencionaram outras respostas, e 3% não opinaram sobre o assunto.

Baixe esta pesquisa