Saltar para o conteúdo principal

Indicadores mostram queda no pessimismo com economia

Opinião Pública -

A opinião da população segue na direção contrária dos índices oficiais de preços, que apontam para um momento de inflação baixa no Brasil. A maioria (55%) acredita que a inflação irá aumentar nos próximos meses, e somente 12% avaliam que irá diminuir. Para 28%, a inflação irá ficar como está, e 6% não opinaram sobre o tema. Em novembro do ano passado, 60% apontavam para alta na inflação, e os demais se dividiam entre os que acreditavam em queda (11%), estabilidade (24%) ou não responderam (5%).

Sobre o desemprego no país, uma parcela de 47% acredita que a desocupação irá aumentar daqui para frente, 23%, que irá diminuir, e 26%, que irá ficar como está. Há ainda 4% que não têm opinião sobre o assunto. Apesar de próximo do verificado em novembro, quando 50% apontavam para alta no desemprego, esse índice vem caindo (em novembro de 2015 chegou a 76%). Na pesquisa anterior, havia ainda 21% que apontavam para queda, e 26%, para estabilidade no desemprego.

Em relação ao poder de compra dos salários, 37% analisam que haverá queda nos próximos meses, e 38%, que o poder de compra ficará estável. Para 22%, haverá alta no poder de compra, e 4% preferiram não opinar. Na última pesquisa sobre o assunto, em novembro passado, 42% indicavam para queda no poder de compra dos salários, 34%, para estabilidade, e 19%, para alta.

Baixe esta pesquisa