Saltar para o conteúdo principal

Passagem de Doria por Prefeitura é reprovada por 47% dos paulistanos

Opinião Pública -

Após renunciar ao cargo de prefeito de São Paulo para disputar o governo do Estado na semana passada, João Doria (PSDB) tem sua administração municipal reprovada por 47% dos paulistanos adultos. Uma parcela de 18% aprova a sua administração (entre os mais ricos o índice sobe para 32%), 34% a avaliaram como regular e 1% não opinou. O índice de aprovação é a mais baixa da série histórica, enquanto o índice de reprovação, é o mais alto.

Na comparação com pesquisa de novembro de 2017, observa-se que a aprovação da gestão Doria segue recuando. A taxa de aprovação recuou 11 pontos (era 29%), já, a taxa de reprovação aumentou 8 pontos (era 39%).

Nesse levantamento, realizado de 11 a 13 de abril de 2018, foram realizadas 1.031 entrevistas presenciais com moradores da cidade São Paulo, com 16 anos ou mais, de todas as regiões da cidade. A margem de erro para o total da amostra é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

Em comparação com outros prefeitos da cidade de São Paulo, com tempo de mandato próximo ao de Doria, a insatisfação com a gestão do tucano só é menor a que de Jânio Quadros (66%), quando tinha um ano e meio de governo, e a de Celso Pitta (58%), quando tinha um ano e cinco meses de governo. A taxa de satisfação de Doria é próxima de seu antecessor, Fernando Haddad, tinha 17% quando completou um ano e seis meses de governo.

A nota média da administração municipal também recuou e alcançou, numa escala de 0 a 10, a nota média de 3,7. Essa é a nota média mais baixa da série, superando a da pesquisa anterior, quando era 4,6.

A saída de Doria da Prefeitura para concorrer ao governo do Estado não agradou a maioria dos paulistanos. Para 66%, o tucano agiu mal (entre os mais instruídos e entre os que têm renda familiar mensal de mais de cinco a dez salários mínimos o índice sobe para 76%, cada um), para 28%, agiu bem (entre os mais jovens o índice sobe para 46%) e 6% não opinaram.
Uma parcela de 60% avalia que a saída de Doria do governo municipal não trará benefícios nem prejuízos para a cidade de São Paulo, para 19%, a capital será mais prejudicada do que beneficiada e para 17%, a capital será mais beneficiada do que prejudicada. Uma parcela de 3% não opinou.

A maioria dos paulistanos (77%) avaliou que Doria fez pela cidade São Paulo menos do que se esperava, para 13%, fez o que se esperava e para 6%, o tucano fez mais do que se esperava. Esta é a avaliação mais baixa da série, em comparação com a pesquisa anterior, em novembro passado, 70% avaliavam que o então prefeito fez menos do que se esperava, 17%, fez o que se esperava, e 10%, fez mais do que se esperava.

Quando a pergunta é o bairro do entrevistado, a avaliação segue majoritariamente negativa, porém estável. Para 79%, Doria fez menos do que se esperava no bairro (era 83%), para 8% fez o que se esperava (era 9%) e para 3%, fez mais do que se esperava (era 4%). Uma parcela de 2% não opinou.

Baixe esta pesquisa