Saltar para o conteúdo principal

Cresce reprovação a Congresso

Opinião Pública -

Cresceu a reprovação ao trabalho dos deputados federais e senadores que fazem parte do atual Congresso Nacional, é o que mostra pesquisa Datafolha. A parcela de brasileiros adultos que está insatisfeita com o trabalho do Congresso subiu de 35%, em agosto, para 45%. No período, a parcela que avalia como regular o desempenho do Congresso recuou de 45% para 38% e a fração que está satisfeita oscilou de 16% para 14%. Há ainda 4% que não opinaram.

Nesse levantamento, entre os dias 05 e 06 de dezembro de 2019, foram realizadas 2.948 entrevistas presenciais em 176 municípios de todas as regiões do país. A margem de erro máxima no total da amostra é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Taxas mais altas de aprovação ao trabalho dos congressistas são observadas entre os brasileiros que aprovam o governo de Jair Bolsonaro (26%) e entre os que confiam sempre nas declarações do presidente da República (29%). Por outro lado, taxas mais altas de reprovação são observadas entre os nunca confiam nas falas do presidente (58%) e entre os que reprovam o governo Federal (60%).

Na comparação com pesquisas anteriores, com o mesmo período de tempo (1º ano de mandato), os atuais índices de avaliação sobre o trabalho dos congressistas são piores que os observados em dezembro de 1995 (19% de aprovação e 28% de reprovação) e em dezembro de 2003 (24% de aprovação e 22% de reprovação), mas são melhores que os observados em dezembro de 1999 (15% de aprovação e 37% de reprovação) e em dezembro de 2015 (8% de aprovação e 53% de reprovação). Os atuais índices são próximos aos observados em novembro de 2007 (13% de aprovação e 45% de reprovação). O Datafolha não fez a pesquisa de avaliação do desempenho dos congressistas no fim de 2011.

Baixa a pesquisa completa