Saltar para o conteúdo principal

Serviços de eletricista disparam em São Paulo; pedreiro está mais barato

Preços -

Segundo levantamento realizado pelo Datafolha entre os dias 4 e 11 de janeiro de 2017, houve queda de preço no serviço de pintor em São Paulo. Em relação à última checagem, realizada há quatro meses, foi detectada variação negativa de 13,33% no valor da mão de obra por m², para pintar parede já preparada, com tinta látex acrílica semibrilho. O preço médio do m² atual é R$ 13, contra R$ 15 do levantamento anterior. Para este serviço, as cobranças variam entre R$ 6 e R$ 28 por m² de serviço - variação de 366,67%. A pesquisa detectou também que, para aplicação de tinta para grafiato não houve oscilação de preço, mantendo atuais R$ 21 o valor médio do m².

Por outro lado, caso tenha que realizar algum reparo elétrico em casa, prepare-se para o choque, pois houve expressivo aumento nos valores nos serviços de eletricista. Trocar chuveiro elétrico com fiação já preparada custa, em média, R$ 106, contra R$ 91 há quatro meses - aumento de 16,48%. Em grande parte dos casos, o valor da instalação é mais caro que o próprio produto. Caso tenha adquirido uma torneira elétrica, o valor médio para instalação é R$ 108 - aumento de 22,73% em relação à última apuração, onde o preço médio apurado era R$ 88. Para contornar tais reajustes, o ideal é buscar alternativas: a oscilação de valores desses profissionais para estes serviços pode chegar a 400%, com valores praticados entre R$ 40 e R$ 200.

Conclui-se que, tanto para os serviços de pintor, que manteve e oscilou negativamente os preços, quanto para os serviços de eletricista, que registraram significativo aumento, o mercado não teve como parâmetro o IPC-FIPE (Índice de Preços ao Consumidor do Município de São Paulo), que oscilou 1,47%, no período comparativo (outubro/2016 a janeiro/2017).

</center></center> - </center></center>