Saltar para o conteúdo principal

Serra tem 59% dos votos válidos e deve ser eleito no primeiro turno

Eleições -

O candidato do PSDB, José Serra, deve ser eleito governador do Estado de São Paulo, no primeiro turno da eleição, que acontece amanhã, segundo pesquisa realizada pelo Datafolha ontem, dia 29, e hoje, dia 30 de setembro. De acordo com o levantamento, Serra tem 59% dos votos válidos (excluídos votos em branco, nulos e eleitores indecisos). O peessedebista tem larga vantagem (34 pontos percentuais) sobre o segundo colocado, Aloizio Mercadante, que obtém 25% dos válidos.

Vêm a seguir, sempre levando-se em consideração os votos válidos, Orestes Quércia, do PMDB (9%), Carlos Apolinário, do PDT e Plínio de Arruda Sampaio, do PSOL (2%, cada). Não chegaram a atingir 1% dos votos válidos os seguintes candidatos a governador: Anaí Caproni (PCO), Cláudio de Mauro (PV), Cunha Lima (PSDC), Éder Xavier (PTC), Fred Correa (PTN), Pedro Viviani (PMN), Prof. Mario Luiz Guide (PSB), Renato Reichmann (PRONA), Roberto Siqueira (PSL) e Tarcísio Fóglio.

José Serra lidera a disputa pelo governo do Estado de São Paulo desde que seu nome foi confirmado como candidato do PSDB, e sempre com taxas de intenção de voto suficientes para vencer no primeiro turno. No que diz respeito ao total de votos, José Serra conta com o apoio de 53% do eleitorado paulista, taxa que representa uma oscilação positiva de dois pontos percentuais em relação à que obtinha no levantamento anterior, realizado nos dias 27 e 28 (51%). Aloizio Mercadante se manteve com 22% e Orestes Quércia permanece com 8% das intenções de voto. Carlos Apolinário tem, mais uma vez, 2%, mesma taxa obtida por Plínio de Arruda Sampaio (tinha 1% na pesquisa anterior).

Foram citados, mas não atingem 1% das menções, Anaí Caproni (PCO), Cláudio de Mauro (PV), Cunha Lima (PSDC), Éder Xavier (PTC), Fred Correa (PTN), Pedro Viviani (PMN), Prof. Mario Luiz Guide (PSB), Renato Reichmann (PRONA), Roberto Siqueira (PSL) e Tarcísio Fóglio.

Na véspera da eleição, 11% dos eleitores paulistas ainda não têm candidato: 6% têm intenção de votar em branco ou anular o voto e 5% não sabem em quem votar.

Uma parcela expressiva do eleitorado paulista que têm candidato a governador ainda não sabe que número deve digitar na urna eletrônica amanhã para confirmar seu voto. Entre os eleitores que têm intenção de votar em José Serra, 36% não sabem dizer o número do candidato. Respondem corretamente quando indagados a respeito 63%. Citam outros números 1%. Entre os eleitores de Aloizio Mercadante 32% não sabem o número a ser digitado para confirmar seu voto. Citam o número correto 64% e respondem incorretamente 4%. A maioria (54%) dos eleitores de Orestes Quércia não sabe que número deve ser digitado para fazer valer seu voto. Respondem corretamente 39% e se enganam quanto ao número 7%.

O Datafolha ouviu 3219 eleitores, em 66 municípios do Estado de São Paulo. A margem de erro, para o total da amostra, é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Eduardo Suplicy deve continuar no senado

Eduardo Suplicy deve manter sua vaga no Senado, segundo pesquisa realizada pelo Datafolha ontem, dia 29, e hoje, dia 30 de setembro.: o candidato do PT tem 53% dos votos válidos, 22 pontos percentuais a mais do que o segundo colocado, Guilherme Afif (PFL), que obtém 31%. Para o cálculo dos votos válidos são excluídos os votos em branco, nulos, e os eleitores indecisos.

Alda Marco Antonio (PMDB) atinge 7% e Elza (PDT) 2% dos votos válidos.

Atingem 1% dos votos válidos, cada, os candidatos ao Senado Ana Prudente (PTC), Dr. Cury (PHS), João Dárcio (PTN), João Rezende (PAN), Mancha (PSTU), Malek (PRONA), Marcelo Reis Lobo (PSB) e Prof. Antonio Carlos (PCO).

Não chegam a obter 1% dos válidos: Domingos Fernandes (PV), Félix Gil Fernandes (PRP),, Manoel Barbosa do Nascimento (PSC), Paulo Piasenti (PT do B), Raimundo Souza Teixeira (PRTB), Rubens Pavão (PSDC) e Ribamar Dantas (PMN).

Em relação à pesquisa anterior, realizada nos dias 27 e 28, Suplicy se manteve com 40% das intenções de voto, quando são consideradas as entrevistas em sua totalidade, e não apenas os votos válidos. Afif veio ganhando pontos junto ao eleitorado paulista desde o início de agosto, quando tinha apenas 3% das intenções de votos, mas tal crescimento não foi suficiente para abalar o favoritismo do senador petista. Em relação à pesquisa anterior, o pefelista subiu de 20% para 23% hoje.

Na véspera da eleição, 25% dos eleitores paulistas ainda não têm candidato ao Senado: 10% têm intenção de votar em branco ou de anular o voto e 15% se declaram indecisos.

Entre os eleitores que têm intenção de votar em Eduardo Suplicy, 49% não sabem que número devem digitar na urna eletrônica para confirmar seu voto amanhã. Respondem corretamente 35% e citam números errados 16%. Entre os eleitores de Guilherme Afif, 47% não sabem que número devem digitar e 15% citam números incorretos; 38% dão respostas corretas.

O Datafolha ouviu 3219 eleitores, em 66 municípios do Estado de São Paulo.

Baixe esta pesquisa