Saltar para o conteúdo principal

Covas lidera com 37% dos válidos e Boulos (17%), França (14%) e Russomanno (13%) disputam 2º lugar

Eleições -

Na véspera do 1º turno da eleição para prefeito da cidade de São Paulo, o atual titular do cargo, Bruno Covas, tem 37% das intenções de votos válidos e deve continuar na disputa por mais um mandato à frente da maior metrópole brasileira. Seu adversário no 2º turno segue indefinido, com três nomes mais fortes à vaga neste momento: Guilherme Boulos (PSOL), com 17% das intenções de votos válidos, Márcio França (PSB), com 14%, e Celso Russomanno (Republicanos), com 13%, sendo que o candidatos do Republicanos está empatado com o representante do PSOL no limite da margem de erro do levantamento.

Após subir de 31% para 36% entre a primeira e segunda semana de novembro, Covas oscilou positivamente agora. Boulos, que havia passado de 16% para 17% no mesmo período, manteve o índice. O candidato do Republicanos, que liderou o início da disputa, havia recuado de 18% para 15% entre os levantamentos realizados nos dias 03 e 04 de novembro e 09 e 10 de novembro, agora tem 13% dos votos válidos. Márcio França, que começou o mês com 14%, oscilou para 13% no início da semana, e agora voltou para 14%.

A corrida eleitoral na capital paulista traz ainda Jilmar Tatto (PT), que oscilou de 5% para 6% dos válidos desde o último levantamento, Arthur do Val Mamãe Falei (Patriota) também oscilou de 5% para 6%, Joice Hasselmann (PSL), com 3%, Andrea Matarazzo (PSD), com 2%, e com 1%, cada um, Marina Helou (Rede), Vera (PSTU) e Orlando Silva (PCdoB). Levy Fidelix (PRTB) e Antonio Carlos (PCO) não atingiram 1%.

Na contagem dos votos válidos, são excluídas declarações de voto em branco, nulos ou e os eleitores indecisos. É dessa maneira que a Justiça Eleitoral contabiliza e divulga o resultado oficial das eleições, sem considerar os votos em branco, nulos e abstenções.

No total de votos, com brancos, nulos e indecisos, Covas tem 33%, e é seguido por Boulos (15%), França (12%), Russomanno (11%), Tatto (5%), Arthur do Val (5%), Joice (2%), Matarazzo (2%), Vera (1%) e Marina Helou (1%), e os demais não atingiram 1%. Na véspera da votação, há 4% de eleitores estão indecisos, e 8% que pretendem votar em branco ou anular.

Na pesquisa espontânea de intenção de voto, quando o nome dos candidatos não é apresentado aos eleitores, Covas é citado por 23% (tinha 21% no levantamento anterior), e na sequência aparecem Boulos (se manteve em 14%), França (passou de 7% para 8%), Russomanno (passou de 7% para 6%), Aurthur do Val (4%) e Tatto (3%), entre outros. Uma parcela de 8% declara que irá votar em branco ou nulo, e 25% não sabem citar um candidato espontaneamente.

O número do candidato escolhido, ou do que será digitado na urna para votar em branco ou anular, é conhecido por 56% dos eleitores paulistanos. As candidaturas de Tatto (72%) Arthur do Val (69%) e Boulos (68%) têm os números mais conhecidos entre os candidatos melhor colocados na disputa, e o número de Russomanno é o menos conhecido por seus eleitores (35%), A sigla de Covas tem seu número conhecido por 59%, e no caso de França esse índice fica em 52%.

Baixa a pesquisa completa