Saltar para o conteúdo principal

Covas (54%) tem vantagem sobre Boulos (46%) a três dias da eleição

Eleições -

A três dias da eleição, Bruno Covas (PSDB) tem 54% das intenções de votos válidos na disputa por um novo mandato, e Guilherme Boulos (PSOL) aparece com 46%. Na última segunda-feira, o placar era de 55% a 45% a favor do tucano, ou seja, houve variação dentro da margem de erro do levantamento, que é de 3 pontos para mais ou para menos. A comparação com a primeira pesquisa realizada pelo Datafolha neste 2º turno, porém, mostra um estreitamento na vantagem do atual prefeito, que era de 16 pontos percentuais entre os dias 17 e 18 da semana passada, o dobro da distância atual.

Os votos válidos representam a preferência dos eleitores por um dos dois nomes na disputa, sem considerar aqueles que pretendem votar em branco, anular ou ainda estão indecisos. Para contabilizar e divulgar o resultado oficial da eleição, a Justiça Eleitoral também considera válidos somente os votos nominais, excluindo brancos e nulos.

No total de votos, Covas tem 47% (tinha 48% na última segunda-feira), e Boulos mantém os 40% atingidos no levantamento anterior. Votos em branco e nulos também mantiveram o patamar do levantamento passado (9%), e o percentual de indecisos oscilou de 3% para 4%.

Boulos tem ampla vantagem entre jovens de 16 a 24 anos (61% a 27%), e Covas inverte esse resultado na outra ponta, entre quem tem 60 anos ou mais (61% a 28%). Os mais jovens, porém, pesam menos (12%) no eleitorado do que os eleitores mais velhos (23%). Entre os mais pobres, com renda mensal familiar de até 2 salários, o candidato do PSDB tem 46% das intenções de voto, ante 39% do adversário. O tucano também fica numericamente à frente entre quem tem renda familiar de 2 a 5 salários (48% a 38%), e no grupo seguinte, com renda de 5 a 10 salários, a vantagem numérica é do candidato do PSOL (48% a 42%). Entre os mais ricos, com renda superior a 10 salários, Covas tem 53%, e Boulos é escolhido por 42%.

Nesse levantamento, realizado nos dias 24 e 25 de novembro, foram realizadas 1.512 entrevistas presenciais, com eleitores da cidade de São Paulo com 16 anos ou mais, de todas as regiões da cidade. A margem de erro da pesquisa é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos considerando um nível de confiança de 95%.

Baixa a pesquisa completa