Saltar para o conteúdo principal

Cai aprovação ao trabalho de Geraldo Julio no combate à pandemia

Opinião Pública -

A aprovação ao trabalho do prefeito Geraldo Julio (PSB) no combate à pandemia do coronavírus caiu de 42% para 32% na comparação com a primeira semana de outubro, e sua reprovação passou de 24% para 30% no mesmo período. Há 36% que consideram o desempenho do prefeito regular (eram 33%), e 2% não opinaram.

A taxa de avaliação positiva das medidas tomadas pelo prefeito no combate à pandemia fica abaixo da média entre os mais jovens, de 16 a 24 anos (23%), e acima da média entre menos escolarizados (40%). Entre os homens, 37% reprovam o trabalho de Julio durante a crise do coronavírus, índice que fica em 25% entre o eleitorado feminino.

Na capital pernambucana, 28% aprovam o desempenho do governador Paulo Camara (PSB) na pandemia, taxa menor do que os que reprovam (36%). Os demais consideram o trabalho do governador regular (34%) ou não opinaram (2%). Os jovens de 16 a 24 também são mais críticos quanto às iniciativas de Camara para combater o coronarívus, como mostra a taxa de aprovação nesse segmento (21%). Sua aprovação nesse tema fica acima da média entre os menos escolarizados (37%). Entre os homens, 45% reprovam o desempenho do governador na pandemia, taxa que cai para 28% entre as mulheres.

O presidente Jair Bolsnaoro (sem partido) tem a taxa mais alta de reprovação no combate ao coronavírus entre os chefes dos poderes Executivo no Recife: 44% reprovam seu trabalho na pandemia, e 32% aprovam. Há ainda 23% que consideram o desempenho do presidente regular, e 1% não opinou a respeito. Entre os mais jovens, 20% aprovam as iniciativas de Bolsonaro no enfrentamento à pandemia, e esse índice fica acima da média entre os homens (38%, ante 26% na parcela de mulheres).

Baixa a pesquisa completa