Saltar para o conteúdo principal

José Fogaça, com 34%, segue em primeiro; Manuela e Maria do Rosário empatam em segundo lugar

Eleições -

Pesquisa realizada pelo Datafolha a um mês do primeiro turno das eleições municipais mostra o atual prefeito de Porto Alegre, José Fogaça, do PMDB, na liderança, com 34% das intenções de voto. O segundo lugar é disputado por Maria do Rosário, do PT, e Manuela, do PC do B, ambas com 17% das preferências. Em relação à pesquisa anterior, Fogaça oscilou três pontos para cima: ele atingia 31% em levantamento realizado nos dias 21 e 22 de agosto. Maria do Rosário oscilou três pontos para baixo (tinha 20%) e Manuela teve uma variação negativa de dois pontos (tinha 19%). A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos.

Luciana Genro, do PSOL, se manteve com 6%. Onyx, do DEM, se manteve com 5%. Nelson Marchezan Junior, do PSDB, oscilou de 2% para 1%. Vera Guasso, do PSTU, atinge 1%. Rogowski, do PHS, que obtinha 1%, e que desistiu de concorrer após ter sua candidatura indeferida pela Justiça Eleitoral, foi citado, mas não atingiu 1% das menções.

Se a eleição para prefeito de Porto Alegre fosse hoje, 7% votariam em branco ou anulariam o voto; 10% se declaram indecisos.

Foram ouvidos 829 eleitores da capital gaúcha, a partir dos 16 anos de idade, nos dias 4 e 5 de setembro de 2008.

Quando solicitados a dizer, espontaneamente, em quem vão votar para prefeito de Porto Alegre em outubro, 25% dos eleitores entrevistados citam o atual prefeito, José Fogaça. Essa taxa é oito pontos maior do que a registrada no levantamento anterior (17%). O percentual dos que citam Maria do Rosário espontaneamente oscilou de 13% para 11%. Manuela é mencionada espontaneamente por 10%; eram 8% na pesquisa de agosto. Luciana Genro é citada de maneira espontânea por 4%, e Onyx obtém 2% de menções espontâneas.

O percentual dos que não sabem dizer de maneira espontânea em quem vão votar para prefeito de Porto Alegre vem caindo a cada pesquisa: eram 61% em julho, 48% em agosto e são 39% hoje. A taxa dos que afirmam que pretendem votar em branco ou anular oscilou de 7% no levantamento anterior para 6% hoje.

Intenção de voto em Fogaça sobe nove pontos entre os que têm renda de cinco a dez mínimos

José Fogaça ganhou nove pontos percentuais entre os eleitores de Porto Alegre que tem renda familiar mensal entre cinco e dez salários mínimos. Nesse segmento, a taxa de intenção de voto no atual prefeito subiu de 29% para 38%. O melhor desempenho do peemedebista, no que se refere à segmentação por renda, continua sendo entre os que fazem parte de famílias que ganham mais de 10 salários mínimos, por mês, embora, nesse estrato, tenha oscilado de 45% para 43%. Maria do Rosário perdeu 10 pontos entre os eleitores de maior renda: caiu de 23% para 13%.

Fogaça também fica acima da média entre os que têm nível superior de escolaridade: nesse segmento ele chega a 41% (eram 40% na pesquisa anterior). Maria do Rosário perdeu nove pontos entre os mais escolarizados, caindo de 27% para 18%.

O atual prefeito também teve ganho significativo entre os que têm 60 anos ou mais (subiu de 44% para 54%). Entre os mais velhos, Maria do Rosário perdeu 12 pontos (caiu de 22% para 10%). No segmento dos que têm de 35 a 44 anos foi Manuela quem caiu, de 22% para 12%.

A candidata do PC do B continua liderando entre os que têm de 16 a 24 anos, com 32%, contra 18% de José Fogaça e 16% de Maria do Rosário.

Fogaça vence tanto Manuela quanto Maria do Rosário em simulações de segundo turno

José Fogaça bate suas principais adversárias nas simulações de segundo turno. Se o atual prefeito disputasse um segundo escrutínio contra Maria do Rosário, hoje, 49% dos eleitores de Porto Alegre votariam por sua reeleição, ante 36% que dariam seu voto à candidata petista. Fogaça também sairia vitorioso contra Manuela, embora com uma diferença menor: teria 46% do total de votos, e a deputada do PC do B ficaria com 39%.

No levantamento anterior, ocorriam empates nas duas simulações. Maria do Rosário ficava numericamente à frente de José Fogaça (44% a 42%). Na simulação do confronto entre o peemedebista e Manuela, cada um ficava com 42%.

Entre os que têm intenção de votar em Manuela no primeiro turno, 49% votariam em Maria do Rosário no segundo, caso a petista enfrentasse
José Fogaça (33% dariam seu voto ao peemedebista). Entre os que pretendem votar na candidata do PT, 62% dariam seu voto a Manuela em um eventual segundo turno disputado entre a candidata do PC do B e o atual prefeito, que teria o voto de 26% desses eleitores.

Rejeição a Fogaça cai sete pontos percentuais

José Fogaça deixou a incômoda liderança no ranking de rejeição aos candidatos a prefeito. O percentual de eleitores de Porto Alegre que afirmam que não votariam nele de jeito nenhum no primeiro turno da eleição caiu de 28% na pesquisa dos dias 21 e 22 de agosto para 21% hoje. A taxa dos que não votariam de jeito nenhum em Maria do Rosário subiu de 16% para 20% e a dos que rejeitam Manuela oscilou de 14% para 17%.

A candidata com maior taxa de rejeição passou a ser Vera Guasso: no levantamento anterior, 16% não votariam de jeito nenhum na candidata do PSTU. Hoje, essa taxa chega a 29%.

O percentual de rejeição a Onyx oscilou de 23% para 24%, e a taxa de rejeição a Luciana Genro subiu de 14% para 20%. Não votariam de jeito nenhum em Nelson Marchezan Junior 16% (eram 13%) e rejeitam Rogowski 15% (eram 14%).

Votariam em qualquer um dos candidatos 7%, e não votariam em nenhum deles 6%.

Cresce expectativa de que José Fogaça será reeleito

Quase metade (46%) dos eleitores de Porto Alegre acredita que o atual prefeito, José Fogaça, será reeleito em outubro. Essa taxa é 12 pontos maior do que a registrada na pesquisa anterior (34%). Na opinião de 17%, Manuela será a vitoriosa; 13% apostam na vitória de Maria do Rosário. A taxa dos que não sabem apontar um favorito para a eleição deste ano caiu de 28% no levantamento anterior para 20% hoje.

Entre os eleitores que têm intenção de votar em José Fogaça, o percentual dos que acreditam na vitória de seu candidato chega a 83%. Entre os que declaram que vão votar em Manuela, 63% estão certos da vitória da candidata do PC do B. Entre os que pretendem votar em Maria do Rosário, 59% acreditam na vitória da petista.

A maioria (61%) dos eleitores de Porto Alegre que declaram já ter candidato ou que vão votar nulo não sabe dizer como farão para confirmar ou anular seu voto para prefeito em outubro. Respondem corretamente 36% e dão respostas incorretas 3%.

O conhecimento do número dos candidatos aumentou ligeiramente, em comparação com a pesquisa anterior.

Entre os eleitores que têm intenção de votar em Maria do Rosário, a taxa dos que respondem corretamente o número da candidata (13) subiu de 44% para 56%. Entre os eleitores que pretendem votar em José Fogaça, a taxa dos que respondem corretamente seu número (15) subiu de 26% para 36%. Sabem responder corretamente o número de Manuela (65) 33% (eram 23%).

São Paulo, 5 de setembro de 2008.

Baixe esta pesquisa