Saltar para o conteúdo principal

Geraldo Júlio (PSB) cresce oito pontos e lidera a disputa com 42%; Daniel Coelho é o segundo colocado

Eleições -

Geraldo Júlio tem 47% dos votos válidos

A dez dias da eleição, o candidato do PSB, Geraldo Julio, lidera com folga a disputa pela prefeitura de Recife. O candidato do PSB cresceu oito pontos percentuais, e agora tem 42% das intenções de voto (tinha 34% no início de setembro). O tucano Daniel Coelho oscilou positivamente três pontos, passou de 19% para 22% e pela primeira vez ocupa o segundo lugar na disputa. O senador Humberto Costa (PT), apresenta queda contínua na intenção de voto dos recifenses: tinha 29% no fim de agosto, passou para 23% no começo de setembro e obtém 17% no levantamento atual.

Mendonça (DEM) oscilou negativamente três pontos e atinge 5% das citações (tinha 8%). Edna Costa (PPL) 2%, Jair Pedro (PSTU), e Roberto Numeriano (PCB), têm 1% de intenção de voto cada. Declaram que pretendem votar em branco ou nulo 6% (permaneceu igual) e 5% estão indecisos (era 7%).

Nos votos válidos, Geraldo Julio tem 47%, Coelho atinge 25%, Humberto Costa tem 19%, Mendonça 5%, Edna Costa 2%, Jair Pedro e Roberto Numeriano com 1% cada. Essa é a primeira pesquisa Datafolha em que são divulgados os votos válidos. Para o cálculo desses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. Para vencer no primeiro turno, um candidato precisa de 50% dos votos válidos mais um voto.

Geraldo Júlio ganhou pontos em praticamente todos os segmentos do eleitorado, entre os homens o candidato pessebista ganhou dez pontos percentuais (de 35% para 45%), entre os que têm entre 35 e 44 anos e entre os que têm entre 45 e 49 anos o crescimento foi de 12 pontos em cada faixa etária.
Foram ouvidos 1146 eleitores de Recife, com 16 anos ou mais, nos dias 25 e 26 de setembro de 2012. A margem de erro máxima, para o total da amostra, é de três pontos percentuais, para mais ou para menos.

Analisando-se os resultados segundo a escolaridade dos entrevistados, observa-se que Geraldo Julio só não cresceu entre os mais escolarizados. Ganhou nove pontos entre os que estudaram até o nível fundamental (de 32% para 41%) e dez pontos entre os que têm nível médio (de 33% para 43%). Entre os que têm renda entre cinco e dez salários mínimos, Julio cresceu 15 pontos percentuais (de 34% para 49%).

Daniel Coelho, que pela primeira ocupa a segunda posição, ganhou dez pontos entre os mais jovens (de 25% para 35%), e nove pontos (de 22% para 31%) entre os mais escolarizados e outros dez pontos entre os que têm renda superior a 10 salários mínimos (de 14% para 24%).

Observa-se que Humberto Costa perdeu oito pontos percentuais entre os simpatizantes de seu partido, ele tinha 54% dos votos nesse segmento e agora tem 46%.

A pesquisa espontânea, na qual os eleitores respondem em quem votariam sem o auxílio de uma lista com o nome dos candidatos, mostra que Geraldo Júlio segue como o mais citado com 32% (crescimento de sete pontos percentuais), Daniel Coelho é lembrado por 17% (era 12%) e o Senador Humberto Costa é citado por 11% (era 14%).

O conhecimento do número do candidato a prefeito, cresceu 11 pontos percentuais de 52% passou a 63% de menções corretas. Um terço (29%) ainda não tem conhecimento e 5% citaram o número incorretamente.

Ainda é grande entre os eleitores de Mendonça, o desconhecimento do seu número, porém diminuiu quando comparado ao levantamento anterior (de 71%, cai para os atuais 56%). Os eleitores de Geraldo Júlio continuam os mais bem informados (de 64% passam para 71% que responderam corretamente seu número). Entre os eleitores de Daniel Coelho, 64% conhecem (era 58%) e entre os eleitores do petista Humberto Costa esse índice é de 63% (era 45%).

REJEIÇÃO A HUMBERTO COSTA CRESCE CINCO PONTOS

Rejeição ao candidato petista cresceu cinco pontos percentuais em relação à pesquisa realizada no início de setembro (de 38% para 43%) e agora Humberto Costa é o candidato mais rejeitado pelos eleitores de Recife. Humberto Costa atinge seus maiores índices de rejeição entre os mais jovens (52%), entre os mais escolarizados (50%) e entre os que têm maior renda familiar mensal (55%).

A rejeição a Mendonça, líder do ranking de rejeição até a pesquisa anterior, oscilou de 36% para 37%.

Em terceiro lugar e tecnicamente empatados seguem Jair Pedro (PSTU) e Edna Costa (PPL) (32% e 31%, cada). Roberto Numeriano (PCB) obteve 24% de rejeição, Geraldo Júlio e Daniel Coelho (PSDB) também empatados com 18% e 17%, respectivamente. Não souberam opinar, 5%, 4% rejeitam todos os candidatos e outros 4% não rejeitam nenhum.

GERALDO JULIO LIDERA AS SIMULAÇÕES DE SEGUNDO TURNO

O Datafolha fez duas simulações para o segundo turno. Em ambas as simulações, Geraldo Julio ganharia e teria mais de 50% dos votos. A primeira simulação foi entre os candidatos Geraldo Júlio e Humberto Costa. Geraldo ganharia com 59% contra 28% de Costa. 9% votariam em branco/ nulo/ nenhum e 3% mostraram-se indecisos. Nessa situação, 52% dos eleitores de Daniel Coelho optariam por Geraldo Julio e 28% por Humberto Costa. Votariam em branco ou anulariam o voto 19%.

Na segunda simulação os candidatos foram Geraldo e Daniel Coelho. Geraldo teria 51% das intenções contra 38% de Coelho. Votariam em branco ou anulariam o voto 7% e 3% não souberam responder. Frente a esse cenário, os eleitores de Humberto Costa ficariam divididos: 44% optariam pelo candidato do PSB e 42% pelo peessedebista. Votos em branco ou nulo somariam 12%.

Baixe esta pesquisa