Saltar para o conteúdo principal

Sartori (60%) tem vantagem sobre Tarso (40%) no Rio Grande do Sul

Eleições -

Mais votado no 1º turno, José Ivo Sartori (PMDB) chega à véspera da votação em 2º turno como favorito para ser eleito governador do Rio Grande do Sul. Ele tem 60% das intenções de votos válidos, índice igual ao obtido nas duas pesquisas realizadas pelo Datafolha nesta fase da eleição. Seu adversário, o atual governador Tarso Genro (PT), tem a preferência de 40%. Para o cálculo dos votos válidos são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. No 1º turno, Sartori teve 40% dos votos válidos, e Tarso, 33%.

Quando são contabilizadas todas as opções de voto, o candidato do PMDB fica com 54%, e o petista, com 36%. Em pesquisa realizada entre 22 e 23 de outubro, eles tinham 53% e 36%, respectivamente. Votos em branco ou nulo somam 4%, e 6% ainda não decidiram como votar.

Nesse levantamento, realizado em entre 24 e 25 de outubro de 2014, o Datafolha entrevistou 3.031 eleitores em 60 cidades do Rio Grande do Sul. A margem de erro máxima é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos, para o total da amostra.

Entre os eleitores que declaram intenção de votar no 2º turno para governador. 87% citam o número de seu candidato corretamente, ante 82% na última pesquisa. Na fatia dos que preferem Tarso, 90% citam seu número de forma correta, e entre os que indicam votar em Sartori, 87%.

Na avaliação de rejeição e potencial de voto das candidaturas, a do peemedebista tem larga vantagem. Isso porque Tarso enfrenta rejeição de 44% dos eleitores gaúchos, em patamar superior à enfrentada por Sartori (26%). Além disso, 52% afirmam que votariam com certeza no candidato do PMDB, e 19% talvez votassem. No petista, 35% certamente votariam, e 19% talvez votassem.

BAIXE OS DADOS DESTA PESQUISA