Saltar para o conteúdo principal

Com vantagem menor, Crivella (58%) é favorito contra Freixo (42%) no Rio

Eleições -

Pesquisa Datafolha concluída na véspera da eleição mostra que Crivella (PRB) mantém a liderança para a Prefeitura do Rio de Janeiro. O senador liderou todo o 2º turno, porém sua vantagem sobre Marcelo Freixo (PSOL) vem recuando: nos votos válidos, era de 32 pontos percentuais na pesquisa do dia 14 (66% a 34%), passou para 26 pontos na pesquisa do dia 25 (63% a 37%) e agora alcançou 16 pontos (58% a 42%).

Para calcular os votos válidos são excluídos da amostra os votos brancos, nulos e os eleitores que se declararam indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.

Nesse levantamento realizado nos dias 28 e 29 de outubro de 2016, foram feitas 2.384 entrevistas com eleitores de todas as regiões da cidade do Rio de Janeiro, com 16 anos ou mais. A margem de erro para o total da amostra é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos.

No total de votos (quando são incluídos os votos brancos, nulos e indecisos), Crivella tem 43% das intenções de voto (tinha 46%) e Freixo, 30% (tinha 27%). Na véspera do 2 º turno, uma parcela de 27% dos eleitores cariocas ainda não tem candidato (mesmo índice anterior), desses, 8% estão indecisos (era 8%) e 19% pretendem votar em branco ou nulo (mesmo índice anterior).

A maioria dos eleitores (87%) informou corretamente o número do seu candidato (era 83%), 1% informou equivocadamente (mesmo índice anterior), 6% declararam não saber o número (era 10%) e 5%, declararam não saber o número para anular o voto (era 6%). A taxa de conhecimento do número do candidato é próxima entre os eleitores de Crivella (92%) e de Freixo (89%).

Nove em cada dez eleitores cariocas (91%) estão totalmente decididos em quem irão votar no próximo domingo (era 88%). Uma parcela de 8% declarou que ainda pode mudar de opinião (era 12%) e 1% não respondeu. A taxa de eleitores totalmente decididos é igual entre os eleitores de Crivella e de Freixo: 92%.

Dos eleitores que declararam que ainda podem mudar de voto (8%), um quinto (19%) declarou que a possibilidade de mudança de voto é grande (era 18%), 44% que é média (mesmo índice anterior) e 37% que é pequena essa possibilidade (era 38%). A taxa de eleitores que declararam ser alta a chance de mudança de voto é um pouco mais alta entre os eleitores de Freixo (27%) do que entre os de Crivella (22%).

Dos eleitores que declararam que estão totalmente decididos, a maioria (84%) decidiu o seu voto logo que terminou o 1º turno, 6% se decidiram aproximadamente há 15 dias e 10%, na última semana. Entre os eleitores de Crivella, 86% declararam que se decidiram logo após o fim do 1º turno, índice próximo entre os eleitores de Freixo, 80%.

Baixe esta pesquisa