Saltar para o conteúdo principal

Aumenta reprovação ao Congresso Nacional

Opinião Pública -

A reprovação ao desempenho dos senadores e deputados federais eleitos em 2006 subiu seis pontos percentuais desde novembro de 2008, revela pesquisa realizada pelo Datafolha entre os dias 16 e 19 de março. Para 37% dos brasileiros a atuação do Congresso tem sido ruim ou péssima. No levantamento anterior essa taxa era de 31%. O percentual dos que reprovam os congressistas empata com a dos que acham que eles vêm fazendo um trabalho regular, que caiu de 43% para 39%. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. Apenas 16% consideram o desempenho do Congresso ótimo ou bom; eram 19% em novembro do ano passado, maior taxa de aprovação obtida por essa legislatura.

Foram ouvidos 11.204 brasileiros, a partir dos 16 anos de idade, em 371 municípios do país.

O percentual de reprovação ao Congresso chega a 47% entre os brasileiros que têm escolaridade superior e a 45% entre os que têm renda familiar mensal acima de 10 salários mínimos. Essa taxa é de 35% entre os que têm escolaridade fundamental e de 36% entre os que completaram o ensino médio. Entre os que têm rendimentos até dois salários mínimos o percentual de reprovação aos congressistas é de 32% (cinco pontos abaixo da média).

Entre os moradores de capitais e de cidades localizadas em regiões metropolitanas do país o percentual de reprovação ao Congresso é de 41%. Já entre os que residem em cidades do interior essa taxa é de 34%. Levando-se em consideração as regiões do país, a taxa dos que consideram o desempenho dos congressistas ruim ou péssimo é maior no Sudeste (40%) e menor no Nordeste (33%).

Baixe esta pesquisa