Saltar para o conteúdo principal

Cai apoio dos brasileiros à realização da Copa do Mundo no país

Opinião Pública -

Faltando menos de três meses para a Copa do Mundo no Brasil, pesquisa Datafolha mostra nova queda na taxa de apoio à realização do evento no país.

A parcela dos que são favoráveis à realização da Copa registrou em abril o índice mais baixo já observado, 48%, quatro pontos a menos do que no levantamento anterior, em fevereiro do ano passado.

As taxas de apoio mais elevadas foram observadas em novembro de 2008 (79%), um ano após o anúncio que o país seria a sede da Copa do Mundo de 2014, e em junho de 2013, quando 65% apoiavam.

O índice dos que são contrários a Copa do Mundo segue crescendo: era 10% (em 2008), foi para 26% (em 2013), para 38% (em fevereiro passado) e alcançou agora 41%.

As taxas dos indiferentes à realização da Copa do Mundo e dos que não souberam responder se mantiveram estáveis, respectivamente, 10% e 1%.

A pesquisa Datafolha mostra também que o otimismo com os benefícios que a Copa poderá trazer para o entrevistado e para os brasileiros diminuiu.

Entre junho de 2013 e abril de 2014, a parcela dos brasileiros que consideram que o evento trará mais benefícios do que prejuízos para si caiu 13 pontos (de 44% para 31%), enquanto, a taxa dos que acreditam que trará mais prejuízos do que benefícios cresceu de 41% para 49%.

Indecisos passaram de 15% para 20% - as mulheres e os mais velhos se destacam, entre esses segmentos a taxa de indecisos é, respectivamente, 24% e 29%.

O índice dos que acreditam que a Copa trará mais benefícios do que prejuízos aos brasileiros caiu de 48% para 36% no período, enquanto a parcela dos brasileiros que acham que o evento trará mais prejuízos que benefícios aumentou de 44% para 55%.

Baixe esta pesquisa