Saltar para o conteúdo principal

58% dos moradores apoiam implantação de ciclovias em SP

Opinião Pública -

A maioria dos paulistanos segue apoiando a implantação de ciclovias em ruas e avenidas da capital. Seis em cada dez (58%) declararam que são favoráveis à medida, 36% são contrários, 5% são indiferentes e 2% não opinaram. Taxas de apoio mais altas são observadas entre os mais jovens (76%), entre os usuários das ciclovias (78%) e entre os que estão satisfeitos com o governo municipal (87%). Enquanto, as maiores taxas de reprovação, entre os insatisfeitos com o governo municipal (51%).

Na comparação com o último levantamento, de outubro de 2015, os índices se mantiveram estáveis, quando eram: 56% de favoráveis, 39% de contrários, 3% indiferentes e 2% não souberam responder. O ápice na taxa de apoio às ciclovias ocorreu em setembro de 2014, quando alcançou 80% de apoio.

No período, tanto a taxa de proprietários de bicicleta quanto a taxa de uso de bicicletas de pontos de empréstimo permaneceram estáveis.

Desde 2014 o índice de moradores da capital que possuem bicicletas vem oscilando: era 32%, em setembro de 2014, passou para 33%, em outubro de 2015, e agora alcançou 36%. O mesmo acontece com o índice de moradores da capital que costumam utilizar as bicicletas dos pontos de empréstimo disponíveis na cidade: foi de 11% (em outubro passado) para 13%.

Entre os homens (44%), entre os mais jovens (49%) e entre os mais ricos (51%) a posse de bicicleta é mais alta. Já, o hábito de utilizar as bicicletas dos pontos de empréstimos é mais alto entre os mais instruídos (20%), entre os que têm 16 a 34 anos (21%) e entre os mais ricos (25%).

No período, o índice de paulistanos que já utilizaram as ciclovias da cidade vem crescendo. Em setembro de 2014, 47% já tinham usado pelo menos alguma vez, em outubro de 2015, era 57%, e agora, 62% (entres os jovens o índice sobe para 82%). Na análise por regiões da cidade, observa-se taxa de uso de ciclovias mais altas entres os moradores das regiões norte (69%) e da região oeste (67%). Entre os moradores da zona leste esse índice é o mais baixo (53%).

Apesar do aumento na taxa de moradores da capital que declararam já terem usado as ciclovias, a frequência semanal vem diminuindo. Dos que já utilizaram as ciclovias, 53% declararam espontaneamente que as utilizam menos de uma vez por semana e 46%, que usam de uma a mais vezes na semana (desses, 2% utilizam todos dos dias da semana). Em 2015, 48% utilizavam menos de uma vez por semana e 51%, de uma ou mais vezes na semana, enquanto em 2014 os índices foram, respectivamente, 36% e 59%.

Baixe esta pesquisa