Saltar para o conteúdo principal

Cai taxa de brasileiros contra o aborto

Opinião Pública -

A maior parcela dos brasileiros adultos segue favorável a criminalização do aborto, porém a taxa recuou no último ano. A taxa de brasileiros que avaliaram que a mulher que interrompe uma gravidez deve ser processada e ir para a cadeia passou de 64%, em dezembro de 2016, para 57% - este é o segundo patamar mais baixo da série, ficando acima apenas do índice de 2007 (era 43%). No período, a taxa de brasileiros que declararam ser contrários a criminalização do aborto cresceu de 23% para 36% - segundo patamar mais alto da série, abaixo apenas do índice de 2007 (era 52%). Uma parcela de 7% não opinou.

Quando questionados se o aborto deve ser permitido em casos em que a gravidez coloca em risco a vida da mãe, como é previsto em Lei, a maioria dos brasileiros adultos (61%) se posicionou favorável. Um terço (32%) declarou ser contra à realização do aborto nessa situação, 1% não se posicionou e 5% não opinaram. Entre os homens, o apoio à realização do aborto nesses casos é pouco mais alto do que entre as mulheres (64% ante 59%).

Já na outra situação permitida por Lei para o aborto, em casos de estupro da mãe, os brasileiros ficaram divididos. Nessa situação, 53% declararam ser favoráveis ao aborto, 42% são contra, 1% é indiferente e 4% não opinaram. Os índices são próximos tanto entre homens quanto entre as mulheres.

Baixe esta pesquisa