Saltar para o conteúdo principal

Crivella é reprovado pela maioria (58%) dos moradores do Rio

Opinião Pública -

A gestão do prefeito Marcelo Crivella (PRB) na Prefeitura do Rio de Janeiro é reprovada pela maioria (58%) dos moradores da cidade, que a considera ruim ou péssima, e aprovada por 10%, que a avaliam como ótimo ou bom. Os demais consideram o governo Crivella regular (30%) ou não têm opinião a respeito (2%). Em outubro do ano passado, 40% reprovavam o governo de Crivella, índice que passou para 61% em levantamento realizado na primeira quinzena de março deste ano, e agora tem leve recuo. O índice aprovação no mesmo período passou de 16% em outubro para para 9% na primeira quinzena de março, e agora registrou índice similar.

Crivella tem reprovação mais alta entre mulheres (64%) do que entre os homens (51%). Também há diferença de avaliação na parcela dos mais jovens, na faixa de 16 a 24 anos, na qual 49% reprovam o prefeito, e na fatia dos mais velhos, com 60 anos ou mais, com 62% de reprovação. Entre os cariocas com menor grau de escolaridade, 49% reprovam Crivella, e 18% o aprovam, ou seja, são menos críticos com a gestão do prefeito. É o oposto do que ocorre no segmento mais escolarizado, no qual a reprovação alcança 73%, e 7% aprovam o político do PRB. Essa divisão também é notada entre os segmentos de renda familiar mais baixa, de até 2 salários, no qual 50% reprovam Crivella, e de renda mais alta (75% na faixa de renda de 5 a 10 salários, e 69% na faixa de 10 salários ou mais).

Na Zona Sul, incluindo a região da Tijuca, 76% reprovam o governo Crivella, índice que também fica acima da média no Centro (69%). Nas zonas Oeste e Norte, por outro lado, sua taxa de reprovação fica abaixo da média (50% e 53%, respectivamente). A menor taxa de reprovação à atual gestão da cidade é verificada entre os evangélicos (35%), segmento no qual 22% a aprovam.

De 0 a 10, a nota média atribuída ao desempenho de Crivella à frente da prefeitura até o momento é 3,5, ligeiramente acima do verificado há duas semanas (3,2) e abaixo de outubro do ano passado (4,5). Três em cada dez (31) cariocas com 16 anos ou mais dá nota 0 ao desempenho do prefeito.

Os moradores da cidade do Rio de Janeiro, onde moram cerca de 4 em cada 10 (39%) fluminenses, também avaliaram a gestão de Luiz Fernando Pezão (MDB) à frente do governo estadual, e 83% classificaram sua administração como ruim ou péssima, ante 2% que a veem como ótima ou boa. Há ainda 14% que classificam a gestão de Pezão como regular, e 1% não opinou. Em outubro do ano passado, 81% aprovavam o governo do emedebista na cidade do Rio, índice que passou para 86% na primeira quinzena de março, e agora recuou.

De 0 a 10, o desempenho atribuído pelos cariocas ao desempenho do governador Pezão até o momento é 1,8, ante 1,7 na pesquisa realizada há duas semanas e 2,0 em outubro do ano passado. Metade da população carioca (51%) atribuí nota 0 ao seu desempenho.

O desempenho do Governo do Rio de Janeiro na área da segurança pública é avaliado como ruim ou péssimo por 85% dos cariocas, índice superior ao registrado em outubro do ano passado (74%) e igual ao registrado na primeira quinzena de março (85%). Atualmente, 11% ainda atribuem ao governo um desempenho regular na área de segurança, e para 3% é ótimo ou bom.

Questionados se mudariam do Rio de Janeiro, hoje, por causa da violência, 73% declararam que se pudessem mudariam, e 26% não mudariam (há 1% que não opinou). O resultado é similar tanto ao registrado em outubro do ano passado, quando 72% apontaram que mudariam da cidade do Rio de Janeiro por causa da violência, quanto na primeira quinzena deste mês, quando 74% sinalizaram com o desejo de mudança.

Baixe esta pesquisa