Saltar para o conteúdo principal

72% dos eleitores do Rio são a favor de continuidade da intervenção

Opinião Pública -

Informados de que "um decreto do governo federal promoveu a intervenção na segurança pública do Rio de Janeiro e colocou sob comando federal as polícias e os presídios do estado em fevereiro de 2018", e de "esse decreto é válido até 31 de dezembro deste ano", os eleitores fluminenses foram consultados sobre sua posição a respeito da prorrogação da intervenção federal na segurança do estado após a data previamente estabelecida, e 72% declararam ser a favor da continuidade dessa ação. A parcela de contrários abrange 21% dos eleitorado, e os demais são indiferentes ao tema (4%) ou não opinaram (4%).

Na capital do estado, epicentro da intervenção, 68% são favoráveis a sua prorrogação, e 25%, contrários. A continuidade da intervenção após dezembro tem menor apoio entre os mais escolarizados (63%), na parcela dos mais jovens (59%) e entre os mais ricos, com renda mensal superior a 10 salários (57%). Entre os eleitores de Paes, 74% apoiam a prorrogação, índice inferior ao registrado entre os eleitores de Romário (83%) e Garotinho (80%). Os eleitores de Tarcísio Mota (PSOL) são os únicos que são, na maioria, contrários à continuidade da intervenção (63%¨, ante 32% que apoiam a medida).

Baixa a pesquisa completa