Saltar para o conteúdo principal

Seguidores nas redes curtem mais governo Bolsonaro do que população

Opinião Pública -

Os seguidores de Jair Bolsonaro nas redes sociais se descolam da opinião média da população sobre o presidente e seu governo, assumindo uma postura de defesa e exaltação em níveis muito superiores ao dos demais brasileiros.

Na avaliação do governo, por exemplo, o índice de aprovação entre os seguidores das redes sociais é de 62%, contra 32% na média da população adulta. A fatia que considera o governo ruim ou péssimo, de 30% para os brasileiros com 16 anos ou mais, cai para 13% entre esses seguidores digitais.

De forma geral, 71% dos brasileiros com 16 anos ou mais têm conta no Facebook (56%), Instagram (35%) ou Twitter (35%), e 16% seguem o perfil de Jair Bolsonaro em pelo menos uma dessas redes. Há um contingente de 69% que possui conta no Whatsapp, mas esses não entram na conta de seguidores.

Entre os mais jovens, na faixa de 16 a 24 anos, 25% seguem Bolsonaro em alguma rede social. Na parcela dos mais escolarizados, são 25%. Entre moradores da região Sul, 23% são seguidores do presidente, ante 10% no Nordeste. Na fatia de brancos, 20% são seguidores, ante 12% entre pretos. Na parcela que votou no militar no segundo turno da eleição presidencial, 26% o seguem nas redes sociais.

No grupo de seguidores de Bolsonaro nas redes, 32% acreditam que ele fez menos do que esperavam de seu governo até o momento, índice que sobe para 61% entre os brasileiros. Por outro lado, 23% dos seguidores avaliam que ele fez mais do que o esperado, ante 13% na média da população. Também destoa a avaliação da postura do presidente: entre os brasileiros em geral, 27% consideram que Bolsonaro sempre adota uma postura condizente com seu cargo, e outros 27% acreditam que ele na maioria das vezes se comporta de acordo com sua posição (54% no total). Na parcela de brasileiros que o segue nas redes sociais citadas, 41% se alinham à opinião de que ele sempre se comporta como um presidente da República deveria se comportar, e 39% acreditam que isso acontece na maioria das vezes (80% no total).

Também há diferenças marcantes na avaliação da imagem do presidente. Três em cada quatro (74%) de seus seguidores, por exemplo, avalia que Bolsonaro trabalha muito, índice que cai para 42% na média da população. Entre os brasileiros em geral, 44% veem Bolsonaro como despreparado, e 52%, como preparado, enquanto na sua fileira de seguidores das redes esses índices são de 19% e 80%, respectivamente. No item que mais divide a opinião da população, 47% apontam o capitão reformado do Exército como antipático, e 49%, como simpático. Entre seus seguidores, esses índices se transformam em 71% e 25%, respectivamente.

Os bolsonaristas das redes sociais também são mais otimistas quanto ao futuro do governo: para 80%, Bolsonaro fará um governo ótimo ou bom daqui pra frente, índice que fica em 59% quando se considera a opinião da população adulta do país.

Baixa a pesquisa completa