Saltar para o conteúdo principal

62% acreditam que políticos do Rio são mais corruptos

Opinião Pública -

O Datafolha apresentou seis frases sobre a crise financeira que o estado do Rio de Janeiro enfrenta e sobre os políticos do estado e pediu para os entrevistados informarem se concordam ou discordam de cada uma delas. De maneira geral, a maioria avalia que a crise econômica afetou a vida pessoal e a qualidade de bem-estar na cidade e tem uma imagem mais negativa dos políticos locais em comparação aos demais políticos brasileiros.

Nesse levantamento, entre os dias 11, 12 e 13 de dezembro de 2019, foram realizadas 872 entrevistas presenciais na cidade do Rio de Janeiro, em todas as regiões da cidade. A margem de erro máxima no total da amostra é de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Oito em cada dez (81%) concordam que a crise financeira do estado fluminense afetou o sentimento de bem-estar pessoal na cidade (desses, 61% concordam totalmente e 20% em parte), 18% discordam (desses, 9% em parte e 9% totalmente) e 1% não concorda e nem discorda. Três em cada quatro (74%) concordam que a crise financeira do estado afetou diretamente a vida pessoal (desses, 52% concordam totalmente e 22% em parte), 25% discordam (desses, 13% em parte e 11% totalmente) e 1% não concorda e nem discorda.

Observa-se que as taxas de concordância com essas frases são mais altas entre os que têm 45 a 59 anos e entre os mais instruídos.

Com relação aos políticos do Rio, 84% discordam que os políticos do estado se importam mais com a população do que os demais políticos do Brasil (desses, 67% totalmente e 17% em parte), 13% concordam (7% em parte e 7% totalmente) e 2% não concordam e nem discordam. Oito em cada dez (78%) discordam que os políticos do estado são mais inteligentes do que os demais políticos do Brasil (desses, 54% totalmente e 24% em parte), 18% concordam (9% em parte e 9% totalmente) e 3% não concordam e nem discordam.

Uma parcela de 62% concorda que os políticos no Rio de Janeiro são mais corruptos do que os demais políticos brasileiros (desses, 41% concordam totalmente e 21% em parte), 32% discordam (desses, 15% em parte e 17% totalmente) e 3% não concordam e nem discordam.

A frase que mais dividiu a opinião foi sobre a eficiência dos políticos fluminenses em comparação aos demais políticos brasileiros. Uma parcela de 55% concorda que os políticos fluminenses são menos eficientes do que os demais políticos brasileiros (desses, 33% concordam totalmente e 22% em parte), 39% discordam (desses, 21% em parte e 18% totalmente) e 3% não concordam e nem discordam.

Baixa a pesquisa completa