Saltar para o conteúdo principal

Governo Bolsonaro é reprovado por 46% dos eleitores paulistanos

Opinião Pública -

Pesquisa Datafolha de avaliação dos governos federal e estadual, com os eleitores da cidade de São Paulo, mostra que os governos de Jair Bolsonaro (sem partido) e João Doria (PSDB) têm taxas de reprovação superiores às de aprovação.

O governo Bolsonaro é avaliado como ótimo ou bom por 29%, regular, por 23%, e ruim e péssimo, por 46%. Uma fração de 2% não opinou. Na análise por região da cidade, o desempenho do governo federal tem melhor resultado entre os moradores da região Norte (35% de aprovação ante 38% de reprovação), e o pior, entre os moradores do Centro (31% de aprovação ante 53% de reprovação) e da região Sul (24% de aprovação ante 48% de reprovação).

A aprovação ao governo Bolsonaro alcança índices mais altos entre os mais velhos (39%), entre os que possuem renda familiar mensal de mais de 10 salários mínimos (43%) e entre os evangélicos (40%). Não são observadas diferenças significativas no índice de aprovação entre os que recebem e não recebem o auxílio emergencial (respectivamente, 30% e 29%). Por outro lado, taxas mais altas de reprovação ao governo federal são observadas entre as mulheres (50%) do que entre os homens (41%), entre os que possuem renda familiar mensal de mais de 5 a 10 salários mínimos (58%), entre os que se auto declararam como pretos (59%), entre os simpatizantes do PT (71%) e entre os eleitores de Boulos (89%).

Nesse levantamento, nos dias 21 e 22 de setembro de 2020, foram realizadas 1.092 entrevistas presenciais, com eleitores da cidade de São Paulo de todas as regiões da cidade. A margem de erro da pesquisa é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos considerando um nível de confiança de 95%.

Já, o governo Doria é avaliado como ótimo e bom por 21%, regular, por 39%, e ruim e péssimo, por 39%. Uma fração de 1% não opinou. Na análise por região da cidade, o desempenho do governo estadual tem como melhor resultado entre os moradores da região Oeste (22% de aprovação ante 34% de reprovação), e o pior, entre os moradores do Centro da capital (23% de aprovação ante 43% de reprovação) e da região Leste (20% de aprovação ante 40% de reprovação).

A aprovação ao governo do tucano é mais alta entre os que possuem renda familiar mensal de mais de 5 a 10 salários mínimos (33%), entre os eleitores de Bruno Covas (38%), entre os simpatizantes do PSDB (49%) e entre os que aprovam a gestão municipal (52%). Em contrapartida, o índice de reprovação é mais alto entre os avaliam como ruim e péssima a gestão de Bruno Covas (75%) e entre os que aprovam o governo Bolsonaro (48%).

Baixa a pesquisa completa