Saltar para o conteúdo principal

Serviços para exterminar insetos registram queda de preço em SP

Preços -

O Datafolha realizou um levantamento, entre os dias 1º e 15 de março de 2017, e constatou que ficou mais em conta contratar serviços de descupinização. O valor médio para remover cupins num armário de três portas ficou em R$ 410, oscilando negativamente 12,95% em relação ao ano passado, onde o valor médio pesquisado era R$ 471. A pesquisa ainda encontrou preços para este serviço que variam entre R$ 200 e R$ 1.000 - variação de 400% de um lugar a outro. Para desinfestar portas e batentes, o valor médio por unidade custa R$ 204, contra R$ 213 em março de 2016, registrando ligeira queda de 4,23%. Mas é preciso ficar atento, pois comparando todos os valores pesquisados para este serviço, a variação encontrada foi de 585,71%, com preços praticados entre R$ 70 e 480.

A pesquisa detectou queda de preços também para o serviço de desratização, comparado ao último ano. O preço médio atual para desratizar, com iscas para residência de três dormitórios, ficou em R$ 313, ante R$ 357 - queda de 12,32%. O estudo ainda apurou que os valores para este serviço chegam a oscilar 383,33%, sendo o mais barato, R$ 120, e o mais caro, R$ 580.

Para completar a saga, o preço do serviço de desinsetização com pulverização para baratas, traças, pulgas em residência de três dormitórios praticamente não sofreu variação. O valor médio atual para realização deste serviço ficou em R$ 368 - ano passado, o preço médio auferido foi R$ 373, desconto de 1,34%. Contudo, o levantamento apurou valores entre R$ 120 e R$ 700, ou seja, variação de até 483,33%.

Do interior para o exterior do lar, o levantamento apontou que o serviço de jardineiro registrou discreta variação negativa no comparativo dos últimos 13 meses: 3,47%. O valor médio atual para realizar limpeza e manutenção de jardim de até 100 m² ficou em R$ 334, contra R$ 346 do estudo anterior. Os valores encontrados na pesquisa para este serviço variaram entre R$ 120 e R$ 883, ou seja, oscilação de 635,83%.

Apesar da inflação registrada pelo IPC-FIPE no período comparativo, na ordem de 4,57% - março/2016 a março/2017 - os serviços, acima citados, apresentaram queda em seus valores médios.

</center></center></center></center>