Na capital paulista, a taxa de aprovação do governo Tarcísio de Freitas (Republicanos) vem crescendo; enquanto, a do governo Lula (PT) vem recuando

A gestão Tarcísio é avaliada como ótima ou boa por 36% dos eleitores da capital paulista, já a gestão Lula é avaliada como ótima ou boa por 35%

BAIXE AQUI O RELATÓRIO COMPLETO

Pesquisa Datafolha mostra que a taxa de aprovação do governo Tarcísio de Freitas (Republicanos) vem crescendo na cidade de São Paulo. Após um ano e cinco meses de governo, a gestão Tarcísio é avaliada como ótima ou boa por 36% dos eleitores da capital paulista (era 33% em março de 2024 e 30% em agosto de 2023). Uma parcela de 33% a avalia como regular (era 37% em março de 2024 e 38% em agosto de 2023), 28% como ruim ou péssima (era 26% em março de 2024 e 27% em agosto de 2023) e 3% não opinaram (era 3% em março de 2024 e 4% em agosto de 2023).

Observa-se que a taxa de aprovação do governo Tarcísio é mais alta entre os homens do que entre as mulheres (43%, ante 29%), entre os que têm 60 anos ou mais do que entre os que têm 16 a 24 anos (41%, ante 17%), entre os menos instruídos do que entre os mais instruídos (41%, ante 31%), entre os que se autodeclararam como brancos do que entre os que se autodeclararam como pretos (38%, ante 26%) e alcança patamares mais altos entre os evangélicos (45%), entre os que se auto posicionaram como de centro direita (49%), entre os que se auto posicionaram como de direita (57%), entre os simpatizantes do PL (88%), entre os que aprovam a gestão do prefeito Ricardo Nunes (68%) e entre os que reprovam a gestão do presidente Lula (57%).

Em contrapartida, são observadas taxas maias altas de reprovação do governo Tarcísio entre os mais instruídos (38%), entre os que possuem renda familiar mensal de mais de 10 salários mínimos (52%) e alcança patamares mais altos entre os que se auto posicionaram como de centro esquerda (41%), entre os que se auto posicionaram como de esquerda (54%),entre os simpatizantes do PT (37%) e entre os que reprovam o governo Nunes (72%).

0
SANTOS - SP - 02.02.2024 - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao lado do governador Tarcísio de Freitas durante celebração dos 132 anos do Porto de Santos. Também estiveram presentes o vice-presidente, Geraldo Alckmin e alguns ministros. - Foto: Adriano Vizoni/Folhapress

Nesse levantamento, entre os dias 27 e 28 de maio de 2024, foram realizadas 1.092 entrevistas presenciais na cidade de São Paulo, com eleitores de 16 anos ou mais, de todas as classes sociais e de todas as regiões da cidade. A margem de erro da pesquisa é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos considerando um nível de confiança de 95%.

No mesmo período, a taxa de aprovação do governo Lula (PT) vem recuando entre os eleitores da cidade de São Paulo. A gestão Lula é avaliada como ótima ou boa por 35% (era 38% em março de 2024 e 45% em agosto de 2023), como regular, por 30% (era 28% em março de 2024 e 29% em agosto de 2023) e, como ruim ou péssima, por 34% (era 34% em março de 2024 e 25% em agosto de 2023). Uma fração de 1% não opinou (mesmo índice de março).

As taxas de aprovação ao governo federal são mais altas entre os que têm 60 anos ou mais do que entre os que têm 16 a 24 anos (43%, ante 26%), entre os menos instruídos (49%, ante 33% entre os mais instruídos) e alcança patamares mais altos entre os católicos (44%), entre os que se auto posicionaram como de esquerda (54%), entre os simpatizantes do PT (69%) e entre os que reprovam o governo Tarcísio (43%). Já, as taxas de reprovação são mais altas entre os evangélicos (50%), entre os que se auto posicionaram como de centro direita (47%), entre os que se auto posicionaram como de direita (50%), entre os simpatizantes do PL (86%) e entre os que aprovam o governo Tarcísio (55%)