Reprovação à gestão Dilma recua e volta a nível pré-manifestação

Opinião Pública -

A reprovação ao governo Dilma Rousseff (PT) recuou entre março e abril, e atualmente é avaliado como ruim ou péssimo por 63% dos brasileiros, ante 69% no último levantamento, realizado na semana seguinte a manifestações contra seu governo que, somente em São Paulo, reuniu cerca de 500 mil pessoas na Avenida Paulista. Com o recuo, o percentual dos que veem a gestão da petista como ruim ou péssimo fica em nível mais próximo ao registrado em fevereiro (64%). Numericamente, o índice negativo atual é o mais baixo desde abril do ano passado.

Leia mais »

64% reprovam governo Dilma

Opinião Pública -

A reprovação ao governo Dilma Rousseff (PT) oscilou de 65% em dezembro de 2015 para 64% atualmente, o que aponta para um cenário estável na avaliação ruim ou péssima da gestão da petista pelos brasileiros. Nesse intervalo, o índice de aprovação à petista oscilou de 12% para 11%, e passou de 22% para 25% a parcela dos que classificam o governo Dilma como regular. Há ainda 1% que não opinaram sobre o assunto.

Leia mais »

Corrupção lidera pela primeira vez pauta de problemas do país

Opinião Pública -

A reprovação ao governo Dilma Rousseff (PT) recuou levemente desde o início de agosto, quando um nível recorde de 71% dos brasileiros considerava seu governo ruim ou péssimo, para 67% atualmente. Esse resultado representa o segundo pior índice de rejeição à gestão da petista desde seu início, em janeiro de 2011, e está entre os mais altos já registrados pelo Datafolha desde 1987. Ainda entre agosto e novembro, a avaliação regular do governo Dilma passou de 20% para 22%, a taxa dos que o consideram ótimo ou bom, de 8% para 10%, e 1% não opinou.

Leia mais »

Recorde, rejeição a Dilma atinge 65%

Opinião Pública -

A reprovação ao governo Dilma Rousseff (PT) atinge seu índice mais alto (65%) desde o início do mandato da presidente, em 2011. Na comparação com pesquisa realizada em abril deste ano, o índice de rejeição à gestão da petista avançou cinco pontos (era de 60%), enquanto a aprovação passou de 13% para os atuais 10%. Há ainda 24% que consideram o governo da petista, hoje, regular, ante 27% em abril.

Leia mais »