Eleitorado se divide sobre presença de Lula na eleição presidencial

Opinião Pública -

Os eleitores estão divididos quanto à participação do ex-presidente Lula na eleição de outubro, para 49%, o petista deveria poder disputar a eleição e para 48%, ele deveria ser impedido. Uma parcela de 3% não respondeu. Os índices são próximos aos observados na pesquisa de abril, após a prisão do ex-presidente, esses índices eram respectivamente, 48% e 50%.

Leia mais »

62% dos jovens gostariam de deixar o país

Opinião Pública -

Pesquisa nacional realizada pelo Datafolha em maio deste ano mostra que a grande maioria dos brasileiros com idade entre 16 e 24 anos gostaria de mudar de país se pudesse. A taxa dos que desejam fazê-lo alcança 62% no segmento e supera em 19 pontos percentuais a que é observada na média da população adulta (43%).

Leia mais »

Economia puxa reprovação a Temer

Opinião Pública -

Presidente mais impopular do país desde a redemocratização, Michel Temer (PMDB) deve essa marca negativa mais a sua obra como governante do que à imagem pessoal ou a suspeitas de crimes que pesam contra ele ou seu governo. De forma geral, sua gestão é ruim ou péssima para 82%, ótima ou boa para 3% e regular para 14%, além de 1% que não têm opinião sobre o tema.

Leia mais »

Partidos, Congresso e Presidência são instituições menos confiáveis do país

Opinião Pública -

Dentre 10 instituições, três relacionadas ao universo da representação política lideram empatadas como as menos confiávei do país. Sete em cada dez (68%) declararam não ter confiança nos partidos políticos, 67% declararam não ter confiança no Congresso Nacional (o índice mais alto da série histórica), e 64%, na Presidência da República. As taxas de confiança registradas para as mesmas instituições foram, respectivamente, 31% (2% confia muito e 28% um pouco), 31% (3% confia muito e 28% um pouco) e 34% (5% confia muito e 29% um pouco).

Leia mais »

Para 72%, economia do país piorou nos últimos meses

Opinião Pública -

Pesquisa Datafolha mostra que cresceu a parcela de eleitores que avaliam que a situação econômica do país piorou nos últimos meses. Em comparação coma pesquisa de abril deste ano, a taxa subiu de 52% para 72%, já, a parcela que avaliou que a situação ficou igual recuou de 33% para 20% e a parcela que avaliou que a situação econômica do país melhorou nos últimos meses recuou de 14% para 6%. Esses são os piores índices do governo do presidente Michel Temer.

Leia mais »