Reprovação a Bolsonaro alcança 43%, e aprovação fica estável

Opinião Pública -

A reprovação ao governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) subiu de 38% para 43% desde o final de abril, índice mais alto desde o início de seu governo, considerando as metodologias de entrevista pessoal e telefônica empregadas pelo Datafolha nesse período. A aprovação à gestão do atual presidente, na comparação com o levantamento telefônico do final de abril, ficou estável em 33%, e a taxa dos que a avaliam como regular passou de 26% para 22% nesse período. Há ainda 2% que preferiram não opinar, ante 3% na pesquisa anterior.

Leia mais »

64% avaliam que Bolsonaro agiu mal ao demitir Mandetta

Opinião Pública -

Para 64% dos brasileiros ouvidos pelo Datafolha, o presidente Jair Bolsonaro agiu mal ao demitir o então ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que vinha conduzindo o combate ao surto de coronavírus desde o início da epidemia no Brasil. Para 25% o presidente agiu bem ao demitir o ministro, e 11% não souberam opinar.

Leia mais »

Aprovação a Ministério da Saúde cresce enquanto sobe reprovação a Bolsonaro na crise do coronavírus

Opinião Pública -

A avaliação negativa do desempenho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em relação à pandemia de coronavírus no Brasil subiu seis pontos percentuais nas duas últimas semanas e segue na contramão do que pensam os brasileiros sobre o Ministério da Saúde, cuja aprovação cresceu 21 pontos no mesmo período. Os governadores e prefeitos também têm taxas de aprovação superiores às do presidente.

Leia mais »

Bolsonaro é aprovado por 30% após um ano de governo

Opinião Pública -

A aprovação ao presidente Jair Bolsonaro (PSL) oscilou de 29% no final de agosto para 30% na primeira semana de dezembro, mês em que completa um ano de governo. Nesse período, seu índice de reprovação passou de 38% para 36%, e a taxa dos que o avaliam como regular passou de 30% para 32%. Há ainda 1% que preferiu não opinar sobre o tema, em patamar estável.

Leia mais »

Maioria acredita que crescimento econômico não virá no curto prazo

Opinião Pública -

Pesquisa Datafolha mostra que a taxa de brasileiros otimistas com a situação econômica do país e pessoal vem recuando ao longo do ano. Este é o terceiro levantamento consecutivo que esses índices recuam. Com relação às expectativas macroeconômicas da inflação, desemprego e poder de compra dos salários os índices ficaram estáveis na comparação com julho.

Leia mais »