24% dos motoristas foram multados na cidade de São Paulo no último ano

Opinião Pública -

Pesquisa Datafolha com moradores da capital mostra que 47% dos entrevistados dirigem carros. Já 45% não dirigem carros e 7% não dirigem especificamente na cidade de São Paulo por algum motivo. A taxa de motoristas que dirigem em São Paulo cresceu na comparação com o levantamento anterior, de julho de 2014 (era 40%).

Leia mais »

69% são a favor do Uber em SP

Opinião Pública -

A maioria dos paulistanos é favorável ao uso do Uber. Sete em cada dez (69%) declararam apoiar o uso do Uber, 17% são contrários, 8% indiferentes e 7% não responderam. Taxas mais altas de apoio ao Uber são observadas entre os que conhecem o serviço (75%), entre os mais jovens (76%), entre os mais instruídos (83%), entre os mais ricos (87%) e entre os que já utilizaram o Uber pelo menos uma vez (90%).

Leia mais »

Otimismo com economia eleva confiança dos brasileiros

Opinião Pública -

O Índice Datafolha de Confiança (IDC) voltou a melhorar e registrou 98 pontos, a melhor pontuação desde dezembro de 2014, quando era de 121 pontos. Este é o terceiro levantamento consecutivo que o índice apresenta melhora (era 76 pontos, em março de 2015, 80 pontos, em novembro de 2015, e 87 pontos, em fevereiro deste ano). O resultado se deve à melhora nas expectativas econômicas com o país e pessoal, dos sete indicadores que compõem o IDC, em cinco houve melhoras e em dois, pioras.

Leia mais »

Com rejeição menor, Lula lidera corrida eleitoral por Presidência em 2018

Eleições -

O ex-presidente Lula (PT) lidera isoladamente as pesquisas de intenção de voto para a eleição presidencial de 2018. Após dividir a liderança com a ex-senadora Marina Silva (Rede) nos últimos levantamentos, o petista oscilou positivamente e abriu vantagem sobre a potencial adversária, que caiu na preferência dos brasileiros. Os nomes do PSDB consultados também tiveram oscilação negativa ou mantiveram os índices anteriores, o que favoreceu o petista no quadro geral da pesquisa. Além do ex-presidente, o único a ganhar espaço numa eventual disputa presidencial foi Michel Temer, que tinha entre 1% e 2% em abril e agora aparece com índices que variam de 4% a 6%.

Leia mais »