Cresce para 69% a percepção de que pandemia irá diminuir renda

Opinião Pública -

A parcela que acredita que a pandemia do coronavírus irá prejudicar a economia do país por muito tempo cresceu de 50%, em março, para 56%. Já, a parcela que espera que a pandemia prejudique a economia por pouco tempo recuou de 44% para 36%. Para 5%, a pandemia não irá prejudicar a economia do Brasil (era 3%) e 3% não opinaram (era 4%). O pessimismo com o impacto da pandemia na situação econômica do país alcança índices mais altos entre os mais instruídos (69%), entre os empresários (70%) e entre os mais ricos (71%).

Leia mais »

28% não estão em isolamento social contra coronavírus

Opinião Pública -

Pesquisa Datafolha mostra que quase a totalidade dos brasileiros adultos que possui celular (99%) tomou conhecimento da pandemia de coronavírus, que atingiu o país. Em comparação a pesquisa anterior, a taxa de conhecimento ficou igual, porém, observa-se que a parcela de entrevistados que declararam estar bem informados sobre o coronavírus cresceu.

Leia mais »

59% rejeitam renúncia de Bolsonaro

Opinião Pública -

Em alta, a avaliação negativa do desempenho de Jair Bolsonaro (sem partido) em relação à crise do coronavírus não leva, até o momento, a uma oposição majoritária à sua liderança como presidente ou desejo da maioria de vê-lo fora do cargo.

Leia mais »

76% defendem isolamento para contar propagação de coronavírus

Opinião Pública -

Três em cada quatro (76%) brasileiros adultos que possuem celular avaliam que no momento é mais importante que as pessoas fiquem em casa a fim de evitar a propagação do coronavírus, mesmo que isso prejudique a economia e cause desemprego, do que acabar com o isolamento das pessoas em casa para estimular a economia e impedir o desemprego. Em oposição, 18% avaliam que acabar com o isolamento é o mais importante a fim de estimular a economia e impedir o desemprego, mesmo que isso contribua para a disseminação do coronavírus. Uma parcela de 6% não opinou.

Leia mais »

Aprovação a Ministério da Saúde cresce enquanto sobe reprovação a Bolsonaro na crise do coronavírus

Opinião Pública -

A avaliação negativa do desempenho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em relação à pandemia de coronavírus no Brasil subiu seis pontos percentuais nas duas últimas semanas e segue na contramão do que pensam os brasileiros sobre o Ministério da Saúde, cuja aprovação cresceu 21 pontos no mesmo período. Os governadores e prefeitos também têm taxas de aprovação superiores às do presidente.

Leia mais »