Estável, governo Temer mantém reprovação de 70% dos brasileiros

Opinião Pública -

O governo do presidente Michel Temer (MDB) é considerado ruim ou péssimo por 70% dos brasileiros, índice estável na comparação com o registrado em janeiro deste ano. O índice de aprovação de Temer é de 6%, mesmo índice do levantamento anterior, e há 23% que o consideram regular (em janeiro, 22%) e 2% que não opinaram sobre o tema.

Leia mais »

Cai percepção de que corrupção irá diminuir após Lava Jato

Opinião Pública -

Os brasileiros estão mais céticos com os resultados da Lava Jato no combate à corrupção no país: 51% acreditam que depois da operação a corrupção no Brasil irá continuar na mesma proporção de sempre, índice superior ao registrado em abril (44%) e setembro (44%) do ano passado. O índice dos que acreditam em diminuição dos níveis de corrupção passou de 45% para 44% entre abril e setembro de 2017 e agora caiu para 37%. Os demais avaliam que a corrupção irá aumentar após a Lava Jato (10% atualmente, ante 7% há um ano) ou não opinaram sobre o tema (3%).

Leia mais »

Brasileiros se dividem sobre presença de Lula na eleição presidencial

Opinião Pública -

A maioria (62%) dos brasileiros acredita que Lula não irá disputar a próxima eleição presidencial, e os demais se dividem entre aqueles que acreditam que o petista irá disputar com certeza (18%) ou de que talvez disputará (16%), além de 4% que preferiram não opinar sobre o tema. Em pesquisa realizada no final de janeiro deste ano, 53% acreditavam que Lula iria disputar a Presidência, sendo que 32% indicavam que iria estar na disputa com certeza, e para 21% ele talvez disputasse.

Leia mais »

Para tentar Presidência, Alckmin deixa governo de SP aprovado por 36%

Opinião Pública -

Após renunciar ao cargo de governador de São Paulo para disputar à presidência da República, na semana passada, Geraldo Alckmin (PSDB) tem sua administração estadual aprovada por 36% dos paulistas adultos. Uma parcela de 22% reprova seu governo - o índice mais baixo desde que foi reeleito para o cargo -, 40% a avaliaram como regular e 2% não opinaram.

Leia mais »

Preso, Lula mantém liderança em disputa pela Presidência

Eleições -

Preso desde o último final de semana, o ex-presidente Lula (PT) continua sendo o pré-candidato com índices mais altos de intenção de voto para a eleição de outubro - a candidatura do petista pode ser lançada com ele em regime fechado, mas ainda precisaria ser avalizada pela Justiça Eleitoral para se tornar oficial. Na ausência do petista, Jair Bolsonaro (PSL) e Marina Silva (Rede) aparecem à frente, em situação de empate técnico. Outros possíveis nomes do PT - Jaques Wagner e Fernando Haddad - não ultrapassam 2% das intenções de voto, assim como inexiste apoio popular no momento às pré-candidaturas do MDB: tanto Michel Temer quanto Henrique Meirelles também têm teto de 2% nas diferentes situações testadas. Incluído como opção do PSB à Presidência, o ex-presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Joaquim Barbosa, se sai melhor, alcançando até 10% da preferência dos brasileiros, sempre em condição de empate técnico, porém numericamente à frente, de Geraldo Alckmin (PSDB) e Ciro Gomes (PDT), ambos ex-governadores e com disputas presidenciais no currículo. Nomes testados pela 1ª vez, Flavio Rocha (PRB) e Guilherme Afif Domingos (PSD) também não passaram de 1% das intenções de voto, no mesmo patamar do atual presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), que oscila entre 1% e 2%.

Leia mais »